Método teológico Luterano de preservar a interpretação da Bíblia

, ,

Método teológico Luterano de preservar a interpretação da Bíblia

             Na apresentação do material dogmático, os teólogos luteranos empregam, em geral, dois métodos: o sintético e o analítico. O método sintético vai da causa ao efeito, enquanto o analítico segue o caminho oposto, do efeito à causa. Disposto sinteticamente, o agrupamento dogmático apresenta, primeiro, Deus como causa e princípio de todas as coisas criadas; a seguir, os meios pelos quais a humanidade pecadora e apóstata é reconduzida à comunhão com Deus e, por último, a gloriosa salvação obtida pelo crente. Analiticamente, o material dogmático seria agrupado da seguinte maneira: a salvação, como objetivo final do ser humano; depois, os meios pelos quais se obtém a salvação e, por último, Deus como doador e autor da salvação.
               O método analítico tem merecido a preferência dos teólogos mais atuais da Igreja Luterana pela razão de que, sendo matéria prática, a Teologia deve, em primeiro lugar, apresentar o alvo final do ser humano como pensamento vital na doutrina cristã apresentada. No final do pensamento, porém, o agrupamento do material dogmático é de pouca importância, enquanto se reconhecem as Escrituras Sagradas como única fonte e padrão de fé, donde somente, o teólogo deve extrair os seus ensinamentos. Se a doutrina é tomada de outra fonte que não a Bíblia, um e outro método deixam de ser satisfatórios. Se o teólogo se mantém leal para com a Palavra de Deus, ambos os métodos poderão ser empregados com igual sucesso. Em última análise, não é o método de apresentação do material teológico, mas a fidelidade às Escrituras que constitui o primeiro requisito de um genuíno tratado de dogmática.

Material extraído da Dogmática Cristã – John Theodore Mueller.
http://luterano-religar.blogspot.com.br/2013/09/galatas.html

by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *